Santa Casa de Misericórdia - Santana do Livramento / RS
     Quarta-feira, 23 de janeiro de 2019
 

Roteiro de visitas aos bairros de nossa cidade - Projeto Hospital com mais Saúde
23.04.2012
Roteiro de visitas aos bairros de nossa cidade - Projeto Hospital com mais Saúde
09.04.2012
O Programa Hospital Com Mais Saúde estará participando do seguinte evento:
28.03.2012
Roteiro de visitas aos bairros de nossa cidade - Projeto Hospital com mais Saúde
27.03.2012
Relação de Postos de Coleta das Adesões ao programa Hospital Com Mais Saúde
22.03.2012
Nova Etapa adesões Programa Hospital com mais Saúde
16.03.2012
Prestação de Contas Programa Hospital com mais Saúde
15.03.2012
Roteiro de visitas aos bairros de nossa cidade
07.03.2012
Faça seu cartão SUS
24.02.2012
Atendimento no Carnaval
23.02.2012

«« Primeira | « Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | Próximo » | Última »»

    Vice-Presidente de Confederação culpa Sus por crise das Santas Casas
   11.01.2019


 VICE-PRESIDENTE DE CONFEDERAÇÃO CULPA SUS POR CRISE DAS SANTAS CASAS E INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS

 

As Santas Casas de Misericórdias e hospitais filantrópicos de todo o Brasil começaram o ano de 2019 enfrentando uma das mais graves crises de todos os tempos. Nos últimos dois anos, de um total de 2.100, incluindo hospitais, Santas Casas e instituições, pelo menos 212 fecharam as portas.

O vice-presidente da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Instituições Filantrópicas, Maurício Dias, culpa o Sistema Único de Saúde (SUS) por essa situação.

“A dívida das Santas Casas não é dessas entidades, essas dívidas pertencem ao SUS, que desde os seus 30 anos de criação, nunca praticou um reajuste linear em todos os milhares de procedimentos da tabela. A única solução para manter o serviço é recorrer a bancos, e o que a gente assiste é um país concedendo juros de 3% ao ano com carência pra JBS da Lava Jato tomar dinheiro em banco, enquanto que para as Santas Casas, que realizam 53% de toda a assistência prestada ao SUS no Brasil, a Caixa Econômica disponibiliza uma linha com 1.6% a 1.8%, chegando a 16% ou 20% ao ano de juros”, afirmou Maurício Dias.

De acordo com ele, em 30 anos, houve 93% de reajuste com uma inflação, que nesse mesmo período foi de 498%. “A inflação, na prática, é manipulada para baixo, e o reajuste foi muito maior, principalmente se considerarmos os itens de insumos, de medicamentos, material, que muitas vezes são importados e os preços variam com o dólar.”

Conforme o vice-presidente da confederação, a crise dessas entidades é muito grande por conta do subfinanciamento do SUS e também por conta de uma falta de prioridade dos governos em buscar o equilíbrio.

“A lei que criou o SUS estabelece que o financiamento era para ser tripartite: governo federal, estadual e municipal, os três complementando pra pagar o serviço. O que a gente vê é o governo federal repassando o recurso, e os governos estadual e municipal apenas repassando o dinheiro, sem complementar o custeio dos serviços. Alguns estados e municípios chegam a contratar serviços, mas são serviços que não estão previstos pelo governo federal e que eles pagam na mesma tabela SUS deficitária”, disse.

Maurício Dias destacou que outro aspecto importante para a crise é que a rede filantrópica é a única rede de saúde do país que têm serviços pagos de demanda espontânea, como é o caso da emergência, onde é preciso manter um quadro fixo de profissionais médicos, enfermeiros, auxiliares, anestesistas e outros profissionais especializados dentro da unidade para atender a demanda que surgir.

“Os gestores nos pagam por serviços realizados. Então se não acontecerem catástrofes e situações pra encher a enfermaria de pacientes a gente tem uma produção relativamente baixa, mas o custo fixo é alto pra manter. Os hospitais do estado são custeados pelo estado e o município também, com suas unidades públicas, com quanto precisam para poder pagar a conta de todos os funcionários e toda a despesa daquele hospital. No nosso caso, eles nos pagam pela produção realizada”, declarou.
 


Fonte: Acorda Cidadehttp://www.fehosp.com.br/noticias/detalhes/3128



FONTE/AUTOR: 


Indicadores    Satisfação dos Clientes | Desempenho Assistêncial | Estrutura e Desempenho
Sistema de Gestão    Órgãos Dirigentes | Certificações
Santa Casa de Misericórdia de Sant'ana do Livramento - Fone: 3242 2063
Rua Manduca Rodrigues, nº 295 - Bairro Centro - Sant'Ana do Livramento - RS

Todos os direitos reservados.
Insaith
Desenvolvimento de sites